Lei de Ohm

Lei de Ohm

A Lei de Ohm é considerada a mais importante sobre eletricidade, quem atua nesta área precisa entender a maneira que ela é aplicada nos cálculos elétricos.

As leis foram designadas pelo físico alemão Georg Simon Ohm (1787–1854), em 1827 ele determinou a resistência elétrica dos condutores.

O físico além de definir o conceito da resistência elétrica, também comprovou que no condutor a corrente elétrica é proporcional à diferença de potencial aplicada.

Foi desta forma que Georg Simon apresentou a primeira Lei de Ohm.

Além disso, sua experiência com os comprimentos e espessuras de fios elétricos foi essencial para a afirmação da segunda Lei de Ohm.

Quem foi Georg Simon Ohm?

Georg Simon Ohm foi um físico e matemático que usou o seu entendimento para contribuir com a física, principalmente para a eletrodinâmica, onde ele estabeleceu uma lei batizada com seu nome.

Georg Simon nasceu em 16 de março de 1787, em Erlangen, na Bavária (Alemanha).

Em 1825 Ohm iniciou a sua carreira como professor de matemática no Colégio dos Jesuítas, na cidade de Colônia.

Estudando da Universidade de Erlangen, Georg Simon conquistou o seu doutorado em 1811 após apresentar uma dissertação sobre luz e cores.

O objetivo era se tornar professor universitário, então começou a fazer diversas experiências com a eletricidade.

Para isso, realizar esses testes ele mesmo criou os seus equipamentos, incluindo os fios de energia.

Testando diversas espessuras de comprimentos de fios Georg acabou descobrindo as relações matemáticas simples essas envolvendo as dimensões e as grandezas elétricas.

Ele inicialmente observou que a intensidade da corrente era proporcionalmente direta à área de seção do fio e proporcionais ao seu comprimento.

A partir disso, ohm determinou um novo conceito: o de resistência elétrica.

Em 1827 Georg Simon publicou o seu trabalho mais importante que foi o circuito galvânico examinado matematicamente.

Esse trabalho foi o responsável por definir o que nos hoje com conhecemos como a Lei de Ohm.

 1. Primeira Lei de Ohm

A primeira descoberta pelo físico Alemão afirma que um condutor ôhmico (resistência constante) mantido em uma temperatura constante, a intensidade (I) da corrente elétrica é mantida proporcionalmente à diferença de potencial (ddp) que é usada entre suas extremidades.

Isso significa que a sua resistência elétrica é constante, sendo representada pela, as fórmulas:

Onde:

  • R: representa a resistência, medida em Ohm.
  • U: representa a diferença de potencial elétrico (ddp), medido em Volts (V).
  • I: representa a intensidade da corrente elétrica, medida em Ampére (A).

 2. Segunda Lei de Ohm

A segunda lei institui que a resistência elétrica de um material é completamente proporcional ao seu comprimento, além de ser inversamente proporcionalmente à sua área de secção transversal. No entanto, ela depende do material do qual será constituído.
A lei é representada pela fórmula:

Onde:

  • R: representa a resistência,
  • p: representa a resistividade do condutor.
  • L: comprimento (m).
  • A: área de secção transversal (mm²).

Leia também: Como limpar o cigarro eletrônico – passo a passo!

Resistência elétrica

Função principal da resistência é complicar a passagem da corrente de energia.

Resistores

Por sua vez, os resistores são dispositivos que tem como objetivo fazer a transformação da energia elétrica em energia térmica por meio do efeito joule.

Os resistores ôhmicos ou lineares são definidos como aqueles que seguem a primeira lei de Ohm (R=U/i).

A intensidade (I) da corrente elétrica está relacionada proporcionalmente a sua direção de potencial (ddp), também conhecido como voltagem. No entanto, os resistores que não obedecem à lei de Ohm são os não ôhmicos.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Você não pode copiar nada deste site.
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
WhatsApp chat